Campanhas de comunicação


No âmbito da educação e sensibilização ambiental, a ARM desenvolve continuamente ações e campanhas, habitualmente destacadas nesta página e/ou na página do Facebook.

Disponibilizamos também algumas imagens e materiais de sensibilização que pode descarregar, imprimir e utilizar para fins educativos, desde que não sejam alterados, conforme os nossos Termos de Utilização.

Termos de Utilização

 

Campanha de sensibilização “Reciclar Faz Bem ao Planeta” (2017)

A Águas e Resíduos da Madeira promove em novembro de 2017 uma campanha, com o mote “Reciclar faz bem ao Planeta”, dirigida à população da Região Autónoma da Madeira, com o objetivo de consciencializar todas as pessoas para a separação dos resíduos de embalagens de plástico e metal, papel e cartão, vidro, e correta colocação nos ecopontos, garantindo assim o seu encaminhamento para reciclagem.

A campanha é divulgada em vários meios de comunicação (televisão, jornais, redes sociais, entre outras ações) e tem início no dia 4 de novembro, com a abertura de uma exposição, com atividades lúdico-pedagógicas, no Madeira Shopping, onde os visitantes daquele estabelecimento comercial têm oportunidade de pôr à prova os seus conhecimentos sobre a separação dos resíduos, sendo premiados se evidenciarem boas práticas ambientais. A exposição pode ser visitada entre os dias 4 e 12 de novembro.

Reciclar faz bem ao planeta!

Numa altura em que existe uma enorme pressão sobre os recursos naturais, o paradigma baseado num modelo linear (onde se extrai, produz, consome e elimina) tem vindo progressivamente a ser substituído por um modelo circular assente numa estratégia que visa a redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais, energia e outros recursos.

Neste sentido, passa por todos nós a adoção de comportamentos que visem o uso eficiente e sustentável dos recursos, nomeadamente, através da escolha de produtos e embalagens passíveis de serem reutilizadas e ou recicladas; redução do desperdício; reutilização dos materiais e separação dos resíduos nas suas casas e empregos e colocação nos ecopontos ou ecocentros, para que possam ser encaminhados para reciclagem.

Com a época de Natal à porta, e sendo esta uma das alturas do ano em que a produção de resíduos aumenta significativamente, a ARM pretende com esta campanha apelar atempadamente para a adoção de bons comportamentos, que visem um uso adequado dos recursos, a proteção do meio ambiente e do Planeta.

 

 Vídeo Ecoponto Azul  |  Vídeo Ecoponto Verde  |  Vídeo Ecoponto Amarelo 

 

Campanha de sensibilização “Não deixe o futuro ir por água abaixo. Poupe água.” (2017)

A Águas e Resíduos da Madeira promove em 2017 uma campanha de sensibilização para a Poupança de Água, com o mote: “Não deixe o futuro ir por água abaixo. Poupe água.”, dirigida a toda a população da Região, com o objetivo de consciencializar para o uso adequado do recurso hídrico, através da adoção de hábitos diários que visem a poupança deste bem essencial.

 

 

 Folheto da Campanha

 Vídeo do spot televisivo

 

Dirigida a toda a população da Região, esta campanha tem o objetivo de consciencializar para o uso adequado do recurso hídrico, através da doção de hábitos diários que visem a poupança deste bem essencial.

A campanha será divulgada em vários meios de comunicação (televisão, anúncios na imprensa, outdoors, ações de rua e ações em escolas e outras entidades) e tem uma mensagem geral focada na poupança do recurso hídrico, através de uma imagem forte que fala por si – relógio de areia (neste caso substituída por água). O tempo surge como um fator transversal a todas as nossas ações diárias. No caso da utilização da água e numa ótica de poupança, quanto menos tempo a usarmos, mais se poupará.

A redução da precipitação verificada nos últimos anos decorrente das alterações climáticas conduz à diminuição da água disponível na natureza, que associada ao aumento da procura de água provoca um desequilíbrio hídrico. Assim, a pressão sobre este recurso é hoje uma realidade com a qual nos confrontamos.

Este desequilíbrio condiciona fortemente o fornecimento de água às populações e ao regadio agrícola. Por isto, o uso eficiente da água é um imperativo, quer por razões ambientais - para assegurar a sustentabilidade dos ecossistemas e dos recursos atuais e futuros; quer por razões sociais - para assegurar a satisfação das necessidades de água potável à população bem como de água para regadio agrícola; e ainda por razões económicas, uma vez que os desperdícios de água contribuem para onerar as famílias e as empresas.

A água é um recurso cada vez mais escasso. Passa por todos nós a preservação deste bem essencial à vida. Cada gesto faz a diferença.

Boas práticas para um uso eficiente da água

Em casa:

  • Não deixe torneiras a pingar água. Mantenha em bom estado as canalizações de sua casa, torneiras, autoclismos e máquinas. Uma torneira a pingar durante 24 horas gasta, em média, 2 litros de água.
  • Tome duche em vez de banho de imersão. Num banho de imersão gasta, em média, 260 litros de água. Num duche gasta cerca de 25 litros, se demorar apenas 5 minutos.
  • Não utilize a sanita como balde do lixo. Deite o lixo nos contentores adequados. Por cada descarga do autoclismo gasta, em média, 10 litros de água.
  • Utilize máquinas de lavar roupa e loiça com a carga completa.
  • Opte por eletrodomésticos com menor consumo de água e de energia. Ao poupar água também poupa energia. Reduza a sua Pegada Ecológica.

No jardim ou quintal:

  • Opte por ter plantas endémicas no seu jardim. Estão mais adaptadas ao clima e requerem menos rega.
  • Regue as plantas em hora de menor calor (de manhã ou à noite). Na hora de maior calor, muita água se perde com a evaporação.
  • Armazene água da chuva ou reutilize as águas de uso doméstico (resultantes de lavar frutas e legumes) e use na rega das plantas.
  • Não limpe o terreiro de mangueira, use uma vassoura. Por cada lavagem do terreiro gasta, em média, 100 litros de água.
  • Lave o carro com menos frequência. Quando o lavar utilize um balde e esponja e recorra o menos possível ao uso da mangueira.

Na via pública:

  • Se detetar uma fuga na rede pública de abastecimento, contate a ARM, através do número verde 800 910 500 – chamada gratuita (nos municípios aderentes à ARM), ou a entidade gestora (Câmara Municipal) da sua área de residência.

 

Em situações de escassez de água, adote medidas de poupança ainda mais restritivas. Lembre-se que a água que desperdiça, não chega a quem precisa.

“Não deixe o futuro ir por água abaixo. Poupe água.”

Campanha de recolha de resíduos verdes e monos "Não Queremos Ser Abandonados!" (2017)

O abandono de resíduos verdes e de monos na via pública tem sido motivo de preocupação para a empresa Águas e Resíduos da Madeira porque, além de obstruírem as vias públicas, não facilitam a sua recolha por parte dos serviços. Por isto, a ARM inicia, no próximo domingo - dia 30 de abril, uma nova campanha, em vários meios de comunicação (televisão, flyers, mupis, ações em escolas e outras entidades públicas), para sensibilizar a população para não abandonar de resíduos verdes e monos (eletrodomésticos, colchões, entre outros resíduos volumosos). 

Esta campanha visa ainda a divulgação do serviço gratuito de recolha dos resíduos verdes e monos, que a ARM disponibiliza aos seus clientes domésticos, nos municípios de Câmara de Lobos, Machico, Porto Santo, Ribeira Brava e Santana. Para solicitar este serviço, ou seja a recolha de objetos volumosos, como colchões, eletrodomésticos de grandes dimensões, mobiliário, o cliente da ARM tem apenas de ligar para o número verde 800 910 500 (chamada grátis) e agendar a recolha dos resíduos em sua casa. Todo o processo é gratuito, desde o telefonema até ao próprio serviço de recolha.

Pretende-se com uma imagem simples e positiva, com os resíduos ao centro causando uma disrupção num ambiente limpo, apelar ao não abandono destes na via pública e na natureza e incentivar ao pedido do serviço de recolha, garantindo desta forma o seu correto encaminhamento. O apelo é feito pelos próprios resíduos, daí o slogan principal da campanha ser: “NÃO QUEREMOS SER ABANDONADOS!”.

Além de gratuito, este serviço é mais vantajoso para o cliente porque os resíduos são recolhidos à sua porta (desde que bem acondicionados), e também para o meio ambiente, pois a ARM garante o envio da maior parte destes resíduos para valorização. Ao utilizar este serviço, em vez de abandonar os resíduos, estará a contribuir para a limpeza dos espaços públicos e, consequentemente, para o bem-estar, segurança e saúde de todos. O gesto de cada um faz a diferença. 

Este projeto é cofinanciado pelo POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos), Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão.

 

 

 

 Folheto Campanha Recolha de Resíduos Verdes e Monos

 Vídeo do Spot televisivo

Campanha da Rede de Recolha de Óleos Alimentares Usados (2017)

A ARM, em colaboração com os municípios aderentes (Câmara de Lobos, Machico, Porto Santo, Ribeira Brava e Santana), lança uma rede de recolha de Óleos Alimentares Usados (OAU).

Para tal, a ARM tem ao dispor da população 65 oleões, colocados em todas as freguesias dos referidos municípios.

 Folheto da Campanha

Este projeto tem como objetivo sensibilizar a população para a correta separação de óleos alimentares usados (OAU) e deposição nos sítios corretos (oleões), garantindo o encaminhamento mais adequado para a sua valorização (por exemplo para produção de biodiesel).

Esta iniciativa pretende assim evitar que estes resíduos sejam incorretamente despejados no esgoto, sobretudo para não contaminarem os recursos hídricos, mas também porque os óleos podem danificar os equipamentos instalados nas infraestruturas de drenagem de águas residuais (esgotos) e potenciar o aparecimento de pragas. Além disso, são produtos que podem provocar graves problemas de operação nas estações de tratamento de águas residuais (ETAR), podendo mesmo inibir o seu funcionamento.

O que são os OAU?

Os óleos alimentares usados são resultado das frituras de alimentos, azeites e óleos de conserva.

O que deve fazer aos OAU?

Deixar arrefecer o óleo, despejá-lo numa garrafa de plástico com tampa, que depois de cheia deverá ser bem fechada e colocada no oleão mais próximo.

Atenção: no oleão nunca deverão ser colocados óleos lubrificantes de motores/máquinas (de origem mineral ou sintético), nem os óleos alimentares deverão ser despejados diretamente no equipamento.

A localização dos oleões pode ser consultada aqui.

Para mais informação sobre a nova rede de recolha de OAU, a população tem ao dispor o número verde (gratuito) 800 910 500 e o e-mail oau@aguasdamadeira.pt.

Campanha de poupança de água “A água que desperdiça não chega a quem precisa” (2016)

O objetivo primordial da campanha consiste na demonstração inequívoca de que é possível, diariamente, com pequenas mudanças de hábitos, reduzir substancialmente o consumo de água. Até porque é um imperativo global que toda a população assuma uma atitude de responsabilização individual, como forma de coletivamente marcar a diferença. Na verdade, só adotando um consumo racional do recurso hídrico se pode garantir que, hoje e futuramente, este seja disponibilizado em quantidade e qualidade para o consumo de toda a população, bem como para outros fins essenciais como, por exemplo, o abastecimento agrícola.

Acompanhe a campanha também na nossa página no Facebook.

 

Vídeo 1  |  Vídeo 2  |  Vídeo 3  |  Vídeo 4  |  Vídeo 5  |  Vídeo 6

 

Campanha de divulgação do serviço gratuito de recolha de resíduos verdes e monos (2015)

A ARM lançou, em novembro de 2015, uma campanha de divulgação do serviço gratuito de recolha de Resíduos Verdes e Monos, que a ARM tem ao dispor dos seus clientes domésticos, nomeadamente, nos Municípios de Câmara de Lobos, Machico, Porto Santo, Ribeira Brava e Santana.

O objetivo da divulgação deste serviço é o de evitar o abandono de eletrodomésticos, móveis, resíduos provenientes da limpeza de jardins e terrenos, entre outros, na via pública, junto aos contentores, ribeiras e na floresta, promovendo assim a limpeza dos espaços públicos e consequentemente o bem-estar, segurança e saúde da população.

A divulgação deste serviço está a ser efetuada em vários meios de comunicação, designadamente: mupis e outdoors, imprensa escrita, televisão, folhetos e cartazes em vários pontos de atendimento ao público, redes sociais e sites e outras ações de sensibilização à população.

Os principais figurantes da campanha são as crianças, que na educação ambiental têm um papel fundamental na chamada de atenção dos adultos para a problemática dos resíduos. O gesto de cada um pode fazer a diferença. Pelo futuro das nossas crianças, colabore na preservação e limpeza da nossa Região.

Esta iniciativa conta com o apoio da Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais e dos Municípios aderentes acima referidos.

 

   

 

Campanha de poupança de água “A água que desperdiça não chega a quem precisa” (2015)

A Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, através da Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente (DROTA), e com a colaboração da ARM - Águas e Resíduos da Madeira, iniciou em agosto de 2015 uma campanha de sensibilização de poupança de água, utilizando vários tipos de meios, através dos órgãos de comunicação social, nomeadamente a televisão, rádio e imprensa escrita.

O objetivo primordial da campanha consiste na demonstração inequívoca de que é possível, diariamente, com pequenas mudanças de hábitos, reduzir substancialmente o consumo de água. Até porque é um imperativo global que toda a população assuma uma atitude de responsabilização individual, como forma de coletivamente marcar a diferença. Na verdade, só adotando um consumo racional do recurso hídrico se pode garantir que, hoje e futuramente, este seja disponibilizado em quantidade e qualidade para o consumo de toda a população, bem como para outros fins essenciais como, por exemplo, o abastecimento agrícola.

 

Comunicado sobre a campanha  |   Vídeo 1  |   Vídeo 2  |   Vídeo 3  |   Vídeo 4  |   Vídeo 5  |   Vídeo 6

 

 

Campanha "Até os pequenos separam"

Em 2012, a mensagem "Até os pequenos separam" espalhou-se pelas viaturas de recolha de resíduos da Águas e Resíduos da Madeira. A campanha teve como objetivo não só decorar as viaturas, mas acima de tudo lembrar toda a população que se os mais pequenos separam os resíduos para reciclagem, também os mais velhos podem e devem fazê-lo.

 

 

Regras dos Ecopontos

Nos Ecopontos da ARM encontram-se as regras de deposição de resíduos nos quatro tipos de contentores. Não só lembramos o que deve depositar, mas também o que não depositar e os cuidados a ter quando coloca os resíduos dentro dos contentores.